sábado, abril 23

Fernando Pessoa



Ao longe, ao luar,
No rio uma vela,
Serena a passar,
Que é que me revela?

Não sei, mas meu ser
Tornou-se-me estranho,
E eu sonho sem ver
Os sonhos que tenho.

Que angústia me enlaça?
Que amor não se explica?
É a vela que passa
Na noite que fica.

Fernando Pessoa

5 comentários:

Anónimo disse...

Olá! Venho convidar-te a passar pelo

www.defesadopublico.blogspot.com

Está a decorrer uma petição na tentativa de se chegar a um acordo no sentido da não construção do edifício por trás da Casa da Música (Porto).

Um Abraço. João.

JPN disse...

viva, eduardo. deixei no respirar um inquérito...

hfm disse...

Belo!

ed disse...

JPN
Já vi. Amanhã respondo.

Anónimo disse...

Enjoyed a lot!
Ativan tab 1mg Houston payday loans best web hosting Iowa business life insurance small teen lesbians